Hera-Inglesa ou Hera-Estrela

Nome Científico: Hedera helix
Nome Popular: Hera, hera-inglesa, hera-verdadeirahera, heradeira, hereira, aradeira, hedra, hera-dos-muros, hera-trepadeiraOrigem: Europa, Ilhas Canárias, África e Ásia
Ciclo de Vida: Perene

A hera-inglesa é muito parecida com a hera-da-algéria (Hedera canariensis), tendo porém folhas menores e mais profundamente recortadas, além de crescimento menos vigoroso. É uma planta de textura semi-lenhosa com ramos longos e reptantes, com raízes adventícias, que lhe doam a característica de trepadeira também.

hedera helix Trepadeiras Perenes: HerasAs folhas são simples, persistentes, verde-escuras e brilhantes. Ocorrem também heras de porte anão, para uso em vasos. As inflorescências são pequenas umbelas com flores hermafroditas, amarelo-esverdeadas de pouca importância ornamental, mas que atraem abelhas e borboletas na primavera e verão. Os frutos são globosos, pequenos, negros e servem de alimento a diversos pássaros embora sejam tóxicos ao homem.

A hera-inglesa ou simplesmente hera é uma planta multifuncional. Sua beleza delicada e clássica a tornam ideal para compor com flores em floreiras ou cestas suspensas. Também é muito utilizada como forração sob copas de árvores, em canteiros, ou como revestimento. Além disso é um trepadeira interessante em diversos tipos de suporte, como treliças, e até mesmo árvores.

Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia-sombra, em solo fértil, bem drenável e enriquecido com matéria orgânica, irrigado periodicamente. A hera aprecia a umidade e o frio subtropical, e não suporta solos encharcados. É tolerante a geadas e podas para o controle do crescimento. Multiplica-se por sementes, estaquia ou mergulhia.

Hera-Americana

Nome Científico: Parthenocissus quinquefolia
Nome Popular: Hera-americana, Trepadeira-da-virgínia, Vide-virgem, Videira-virgem, Vinha-virgem, Vinha-virgem-da-virgínia
Origem: América do Norte
Ciclo de Vida: Perene

A hera-americana é uma trepadeira vigorosa, semi-lenhosa, decídua e de folhagem decorativa. Ela apresenta gavinhas que terminam em discos aderentes, capazes de fixar a planta em superfícies ásperas. Seu caule é inicialmente esverdeado, mas com o tempo se torna marrom e pubescente e pode alcançar de 10 a 30 metros de altura ou comprimento, dependendo do suporte.

hera americana Trepadeiras Perenes: Heras A cor das folhas varia conforme a estação do ano, sendo verde na primavera e verão e avermelhada no outono, antes de cair. As inflorescências surgem na primavera e verão, com numerosas flores pequenas, esverdeadas, de importância ornamental secundária. Os frutos são esféricos, pretos, com duas a três sementes, semelhantes a uvas em cachos esparsos. Eles são venenosos para mamíferos, por conter ácido oxálico, mas muito apreciados pelos pássaros.

De crescimento rápido, a hera-americana é uma espécie própria para revestir troncos de árvores, paredes chapiscadas, muros e cercas, substituindo a unha-de-gato (Ficus pumila). Ela necessita menor manutenção que esta última, com podas apenas no inverno, quando a planta não apresenta folhas. Da mesma forma, a hera-americana tem um charme extra, propiciado pelas belas tonalidades das folhas no outono, que vão desde acobreados a vermelhos profundos. Apesar de ser uma trepadeira, a hera-americana pode fazer às vezes de forração, emitindo fortes raízes adventícias no solo.

Como a hera-japonesa (P. tricuspidata), a hera-americana pode ser removida de parede com danos mínimos, bastanto para isso matar a planta pela base e aguardar o secamento da planta, para então puxá-la do suporte.

Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia-sombra, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado periodicamente. Aprecia o clima subtropical a temperado. Multiplica-se por sementes e por estaquia. As sementes geralmente necessitam de pelo menos 2 meses de frio, antes do plantio, para quebra da dormência.

Hera-Japonesa

Nome Científico: Parthenocissus tricuspidata
Nome Popular: Hera-japonesa, Falsa-vinha, Hera-de-boston, Vinha-virgem
Origem: China, Coréia e Japão
Ciclo de Vida: Perene

A hera-japonesa é uma trepadeira lenhosa, decídua, de folhagem ornamental e dotada de fortes gavinhas adesivas, que a tornam capaz de se fixar a muros e paredes. Ela pode crescer até 30 metros ou mais, em altura e comprimento, se lhe for oferecido suporte adequado. Suas folhas são simples, alternas, trilobadas, brilhantes e com margens serrilhadas, sendo muito semelhantes às folhas de parreira.

hedera canariensis Trepadeiras Perenes: HerasElas surgem em tons avermelhados na primavera, se tornam verdes quando maduras e gradativamente adquirem tons dourados a acobreados no outono, antes de caírem no inverno. Suas flores são esverdeadas e discretas, e os frutos se assemelham a pequenas uvas arroxeadas, dispostos em cachos esparsos.

Esta belíssima trepadeira permite vislumbrar a beleza das diferentes estações do ano, impressa na sua folhagem camaleoa. No jardim ela é indicada para recobrir muros, paredes, troncos de árvores, cercas, entre outros suportes em que possa fixar suas gavinhas. Por recobrir e sombrear paredes ela se torna uma alternativa econômica para suavizar e refrescar as casas, prédios e muros nos verão. Ao contrário da unha-de-gato (Ficus pumila), a hera-japonesa não necessita podas freqüentes para conter seu crescimento. É possível removê-la de muros e paredes caso seja necessário, bastando para isso cortar seu caule principal e aguardar que as gavinhas se degenerem naturalmente, para só então arrancá-la sem danificar a estrutura da parede. Também pode ser conduzida como forração.

Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia-sombra, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Seu crescimento é rápido a moderado, sendo de baixa manutenção. Aprecia o clima subtropical e temperado, onde a beleza de suas folhas pode ser apreciada em todas as suas cores. Tolerante à salinidade de regiões litorâneas. Multiplica-se por estaquia e por sementes.

Hera-da-Algéria

Nome Científico: Hedera canariensis
Nome Popular: Hera-da-algéria, hera, hereira, hedera
Origem: Açores, Ilhas Canárias e África
Ciclo de Vida: Perene

 

Além de ser trepadeira, a hera-da-algéria serve como excelente forração substituindo gramados, principalmente sob a copa das árvores onde dificilmente os gramados se desenvolvem. Também presta-se à função de proteger taludes.

hera japonesa Trepadeiras Perenes: Heras

Ela apresenta raízes adventícias, que utiliza para subir e fixar-se sobre suportes, e folhas largas e trilobadas, com recortes pouco profundos, de coloração verde com nervuras claras.

Ocorrem ainda cultivares de folhas variegadas de amarelo e branco assim como, de porte anão. Estas últimas, em floreiras, combinada com gerânios e outras flores tem um efeito pendente bastante interessante.

Deve ser cultivada a pleno sol ou à meia-sombra, sendo pouco exigente quanto ao substrato. Tolerante ao frio. Não necessita tutoramento. Multiplica-se por estaquia.

Autor: Raquel Patro, O Jardineiro
Conteúdo sob Licença Creative Commons

Produtores

Conheça alguns produtores que comercializam Heras e outras trepadeiras perenes no CEAGESP, em uma das maiores feiras de flores do Brasil:

RICARDO HIDEKI HARA
Produtor de flores da região de Cotia-SP
Hera R$ 6,00 o vaso
(11) 9604-9308
Onde encontrar: Ceagesp, PBC-F (segunda e quinta-feira); módulo 20 e MLP (terça e sexta-feira).

LUIZ GONZAGA JACOB
Produtor de plantas ornamentais da região de Parelheiros-SP
Hera verde R$ 5,00 a caixa com 15
(11) 9878-3615
Onde encontrar: Ceagesp, PBC-F (segunda e quinta-feira); módulo 10 e MLP (terça e sexta-feira) módulo 4-D OSA.

JULIA TOMOKO FUKUMOTO
Produtor de plantas da região de Jarinú-SP
Falsa Vinha R$12,00 a caixa com 15 mudas
Hera mini R$6,00 a caixa com 15 mudas
(11) 9645-8752
Onde encontrar: Ceagesp, MLP (terça e sexta-feira) módulo 109/A

TERUHIRO KASAMA
Produtor de mudas da região de Ibiúna-SP
Hera estrela R$ 6,00 a caixa
(11) 9568-2503
Onde encontrar: Ceagesp, PBC-F (segunda e quinta-feira) módulo 138.